sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

GUERRA DE ÁFRICA

Combatentes Avintenses

Faz hoje, 4 de Fevereiro, que no ataque à esquadra de Luanda, morreram sete portugueses e cerca de quarenta angolanos. Faz hoje 50 anos que começou aquele que é o acontecimento-chave da segunda metade do século XX português. Com o seu balanço final de mais de 800.000 homens mobilizados, de perto de 9.000 mortos e de cerca de trinta mil feridos e estropiados (só na Metrópole), a Guerra de África de 1961 a 1974 é a mais traumática experiência vivida pela nossa sociedade contemporânea.
O número total de mortos foi de 8.831 (em combate 4.207, em acidentes com armas de fogo 785, em acidentes de viação 1.480 e por outras causas 1.998). Os portadores de deficiência permanente totalizaram 15.507
Embora esquecida pelos nossos sucessivos governantes, a Guerra deixou marcas profundas em Portugal. Muitas dessas marcas ainda permanecem presentes na memória silenciosa de todas as famílias. É verdade que as novas gerações já pouco se referem à Guerra de África mas a maioria dos que nela combateram continua entre nós, carregando quase sempre em silêncio o fardo de recordações dolorosas.
Devemos contrariar este estado das coisas e afirmar que fomos combatentes; vamos dar um impulso ao nosso blogue; cada um de nós deve participar descrevendo o percurso feito durante o serviço militar e, abrindo um pouco a sua memória, relatando algumas dos episódios que viveu em África.
Não podemos deixar de recordar os combatentes de Avintes, mortos durante a Guerra de África e que continuam sempre presentes na nossa memória:

"Defendeste a Pátria, cumpriste o teu dever; a Pátria foi ingrata, fez o que costuma fazer” (Padre António Vieira, 1608/1697)



2 comentários:

CART 3494 - Xime e Mansambo DEC71/ABR74 & camaradas da Guiné disse...

É com agrado que assisto ao nascimento de mais um blogue, este destinado a todos os Avintenses que combateram na Guerra do Ultramar ou das Colónias, (conforme o que acharem melhor) nomeadamente Goa, Damão e Diu, Angola, Guiné, Moçambique. É um trabalho que deve ser feito por todos os Avintenses que participaram nesta guerra, contando as suas "ESTÓRIAS" para o enriquecimento do historial do País e também para que esta nova geração tenha oportunidade de conhecer tudo aquilo que não se conta nos livros escolares.

Anónimo disse...

C.CAÇ 4540 - Bigene,Cadique, Nhacra SET72/AGO74
Parabens pelo vosso Blogue.
Esta C.Caç 4540 tem um ex combatente natural de Avintes Antonio Neves.
Vasco Ferreira